Quem sou eu?

Foto sorrindo Luana FrancoO que significa QUALIDADE DE VIDA para você?

  • Ganhar mais?
  • Ser mais presente na vida dos seus filhos?
  • Ter mais tempo pra sua família?
  • Não ter mais que enfrentar aquele trânsito infernal da hora do rush?
  • Demitir aquele seu chefe chato e fazer aquilo que você gosta?

Eu sou a Luana Franco, criadora deste projeto, o Fiquei sem crachá e assim como você eu também fui impactada pela crise!

Eu sou uma ex desempregada e hoje quero te contar como foi que eu driblei a crise, depois que eu descobri o marketing digital e nunca mais procurei emprego!

Mas primeiro deixa eu te contar um pedacinho da minha história…

Como tudo começou

Eu trabalhei durante mais de 10 anos no mundo corporativo em empresas multinacionais de grande porte. E eu construÍ uma carreira ascendente até o dia em que a crise assolou país.

Na empresa em que trabalhava, presenciei a demissão de muitos colegas de trabalho, arrimos de família, pessoas competentes que tinham muito a contribuir. Sabia que na situação política em que nos encontrávamos, suas chances de recolocação eram mínimas e ficava com o coração partido por isso.

Em abril de 2015 eu também fui demitida (pois é, Fiquei sem crachá) e passei cinco longos meses tentando me recolocar até o dia em que eu percebi que o índice de desemprego estava aumentando muito e que não existia oferta de emprego naquela ocasião.

Eu sempre fui muito organizada financeiramente e eu consegui me planejar pra me manter durante um tempo, só com o dinheiro do seguro desemprego, só que depois desses cinco meses eu comecei a ficar muito preocupada.

Eu comecei a ficar muito preocupada com a minha situação financeira, fiquei com medo de perder a minha independência, de ficar endividada de não conseguir pagar o plano de saúde, de perder as prestações do meu tão sonhado carrinho, de ter que adiar os meus planos de ser mãe.

Durante um tempo eu me senti congelada por esse medo, mas esse tempo em casa me fez perceber que eu tinha outras prioridades… 

A motivação

Eu queria trabalhar, mas eu também queria viver melhor. Eu queria me sentir produtiva, mas eu também queria mais qualidade de vida.

Eu comecei a perceber que eu não conseguia mais suportar a ideia de ter que me submeter a entrevistas de emprego, horários convencionais, falta de tempo, horas de trânsito.

Ter que pensar em com quem eu teria que deixar os meus filhos me fez adiar os planos de ser mãe durante anos.

Eu me lembro das minhas colegas de trabalho sofrendo por não poder acompanhar seus filhos ao médico, não poder ir às reuniões da escola, ter que administrar a casa e educação dos filhos por telefone, ter que deixar os seus bebezinhos de 6, 7 meses na creche pra ir trabalhar.

Eu simplesmente não conseguia me ver naquela situação. Eu não queria isso!

Eu queria ter mais flexibilidade tempo, mais mobilidade e poder trabalhar em casa ou onde eu estivesse. Eu queria ter tempo pra cuidar de mim, da minha casa e dos meus filhos quando ele chegarem.

Eu passei a viver um conflito, pois percebi que eu não queria mais voltar pro mundo corporativo!

O Grande Dia

Durante o tempo que passei em casa e claro, depois de alguns conflitos internos, momentos de desânimo e até de desespero, comecei a sentir o desejo de fazer alguma coisa que me desse prazer e onde eu pudesse passar o tempo… me sentir produtiva novamente.

Enquanto não conseguia emprego, tive a ideia criar um blog, um diário! Não para monetizar (aliás eu nem imaginava que isso existia). Queria apenas poder expressar meus pensamentos e compartilhar minhas paixões, conhecimento e aprendizado.

Um belo dia, num café com uma amiga, comentei sobre o projeto de blog… quando de repente ela disparou a seguinte frase:

– Lu , você devia montar um e-commerce ou alguma coisa que você pudesse ganhar dinheiro pela internet trabalhando em casa!

Naquele momento, eu fui super reativa. Usei todas as objeções possíveis:

  • Eu não ia jogar 10 anos de experiência no lixo;
  • Eu não podia abrir mão dos benefícios de um emprego formal;
  • Em 10 anos no mundo corporativo conquistei um excelente salário. Provavelmente não conseguiria esse resultado trabalhando por conta própria.
  • Eu não queria ser escrava de um negócio que me fizesse trabalhar de domingo a domingo (visão míope e errada que eu tinha sobre empreendedorismo)
  • Eu não entendia nada de internet;
  • Eu não podia arriscar minhas economias em algo que não conhecia;

Ela entendeu, finalizamos a conversa e nos despedimos. Mas aquele papo despertou alguma coisa dentro de mim… no caminho de casa eu não parava de pensar…

Trabalhar em casa poderia ser a solução para todos os meus conflitos.

E pra dizer a verdade,  naquela noite eu nem dormi!

Abri o Google e pesquisei aquela frase clássica:

Como ganhar dinheiro pela internet trabalhando em casa

A descoberta do Marketing Digital

E aí começou a minha saga…

Eu comecei a pesquisar formas de ganhar dinheiro trabalhando em casa e passei dias pesquisando. Descobri que existem muitas formas de ganhar dinheiro pela internet trabalhando honestamente:

  • E-commerce,
  • Importação,
  • Consultorias online,
  • Franquias online
  • Trabalhos de freelancer para tudo que você puder imaginar,
  • e o Marketing de Infoprodutos – Que foi aquele que me apeteceu os olhos e que realmente me interessou.

Eu continuei pesquisando para entender as possibilidades que aquele universo novo me oferecia, e eu descobri que existiam profissionais incríveis que tinham feito daquele negócio a sua profissão e que eram muito bem sucedidos.

Eram pessoas comuns que mostravam de uma forma muito transparente a veracidade dessa possibilidade de ganhar bem, mesmo trabalhando em casa.

Essas pessoas mostravam sua rotina, organização, seus ganhos, contavam suas histórias de dificuldade, de superação e ouvindo essas histórias eu comecei acreditar que se pessoas normais assim, como eu e você foram capazes de ter sucesso trabalhando em casa, eu também conseguiria.

Afinal de contas eu tinha os mesmos objetivos: Ter independência financeira, mas também ter qualidade de vida.

Eu percebi que essas pessoas tinham uma coisa em comum… Elas tiveram a mesma base, seguiram o mesmo método para montar seus negócios online e foi por aí que eu decidi começar.

Desse dia em diante o mundo se abriu pra mim e eu finalmente tomei coragem de ingressar nesse universo do marketing digital trabalhando como afiliada.

Alguns pontos que me levaram a tomar essa decisão:

  • Eu só precisava do que eu já tinha – um computador e acesso à internet;
  • Eu ia poder gerenciar meus próprios horários;
  • Eu teria mobilidade – poderia trabalhar de qualquer lugar, acompanhar meu marido em viagens, tirar férias nunca mais seriam um problema;
  • O investimento era baixíssimo – não se compara ao investimento de um negócio físico;
  • Enquanto a média de retorno de um negócio físico é de 2 anos, um negócio online pode se pagar em menos da metade desse tempo.

Decidi empreender usando apenas o dinheiro do meu seguro desemprego!

Comprei o curso indicado por eles para aprender esse mesmo método e me dediquei todos os dias para aprender e aplicar no meu novo projeto, que a partir daquela decisão passou a ser meu projeto de vida!

Porque decidi criar o Fiquei sem crachá?

Eu tomei a decisão de criar o Fiquei sem Crachá, pois através desse projeto eu posso ajudar pessoas que de alguma forma, se sentem impactadas pela crise.

Pessoas que perderam seus empregos ou se sentem ameaçadas e podem ser demitidas a qualquer momento. Posso ajudar mães que não podem ou não querem deixar seus bebês  para voltar para seus empregos formais e até mesmo quem quer encontrar uma forma de ajudar em casa e complementar a renda da família.

Criei o Fiquei sem Crachá para mostrar para as pessoas que existe vida além do crachá.

Que se estiverem dispostas a arregaçar as mangas e darem o melhor de si, elas podem sim monetizar seus talentos, empreender seus sonhos, aprender uma nova profissão e dessa forma obter outras fontes de renda extra ou assim como eu, criar seus próprios projetos, trabalhar em casa ou em qualquer lugar e ganhar dinheiro na internet.

Mães ou futuras mamães são capazes sim de aprender a trabalhar em casa para ser mais presentes nas vidas de seus filhos.

A conquista de um sonho

Foram dois meses só de estudos, muita dedicação, pois como eu sempre digo, algumas pessoas tem mais dificuldades e precisam se dedicar mais do que outras e eu fui uma delas.

Eu dormia e acordava pensando no meu projeto, adentrava as madrugadas estudando e aplicando o curso que tinha comprado para aprender a montar meu negócio online.

Fazia tudo com capricho, dedicação, qualidade e muito amor. Eu finalmente tinha um propósito e estava decidida a fazer o meu negócio dar certo!

Em novembro de 2015 o Fiquei sem crachá estava no ar!

Tudo 100% construído por mim…

Aquela profissional do mundo corporativo que não entendia nada de internet e que só usava o Facebook para assistir vídeos de gatinhos fofos, conseguiu montar um negócio online do zero!

Consegui fazer minha primeira venda duas semanas depois de lançar o meu projeto. A segunda venda no segundo mês. É claro que uma venda por mês não garantia minha independência financeira, não pagava minhas contas, mas mostrava que eu estava no caminho certo, que era possível, que era real.

Continuei trabalhando e estudando com o mesmo afinco, amor e dedicação.

Seis meses depois eu já pagava minhas contas. Ganhava mais de R$ 4 Mil Reais por mês.

Um ano depois eu comemorava a marca de R$ 13 mil reais em um único mês trabalhando em casa pela internet.

Hoje eu trabalho em casa, no conforto do meu lar e ajudo milhares de pessoas a reconquistar sua independência financeira.

Sou convidada para palestras em todo Brasil

Consigo pagar as minhas contas com tranquilidade, fazer planos para o futuro, vivo a vida dos meus sonhos e a cada dia eu me desenvolvo mais na minha nova profissão.

A partir de agora eu vou te enviar alguns e-mails contando as minhas experiências.

Para receber os meus e-mails caso você ainda não tenha se cadastrado na minha lista você pode se cadastrar aqui mesmo no blog.  Você vai receber um bônus que realmente pode te ajudar a entender esse universo do marketing digital.

O Melhor Primeiro Passo!

Quando eu comecei, eu era completamente leiga no assunto e como eu já te contei eu tive que pesquisar muito antes de dar o meu primeiro passo.

Apesar da infinidade de conteúdo gratuito que temos acesso na internet, depois de um tempo estudando esse assunto, eu entendi que levaria uma eternidade para aprender a metodologia deste negócio sozinha. Foi aí que eu descobri o Curso Fórmula Negócio Online, ministrado pelo Alex Vargas.

Você ainda vai me ouvir falar muito que o aprendizado contínuo é primordial na construção do seu negócio, mas com certeza a parte mais importante é ter uma boa base. Eu tive uma boa base e hoje eu tenho conhecimento suficiente para tocar o meu negócio online e ter resultados crescentes.

Se você quiser saber um pouco mais sobre o curso que eu fiz e que me deu essa base para montar o meu negócio online totalmente do zero, e que me possibilitou ter ganhos reais pela internet trabalhando em casa é só você clicar nesse link.

 

 

Se você leu até aqui muito obrigada por ter se interessado pela minha história, mas saiba que ela não termina aqui. Eu continuo buscando cada vez mais conhecimento e ainda mais crescimento do meu negócio online e eu quero dividir cada passo da minha caminhada com você. 

Quero te mostrar que todos nós somos iguais. Todos temos um coração e um cérebro.

Se eu, uma pessoa comum, fui capaz de montar do zero meu negócio online mesmo sendo totalmente leiga no assunto. Se eu fui capaz de recomeçar, se eu fui capaz de aprender, você também será.

Basta você começar e seguir em frente… “Até dar certo”!

Ao se desejar o topo da montanha, não se repara nas pedras do caminho.

Um grande abraço e sucesso pra todos nós!