Diversificação de conteúdo – Estratégia de conteúdo avançada.

Tudo é conteúdo! Por isso, a diversificação de conteúdo é tão importante para o seu negócio.

Posts para redes sociais, vídeos para YouTube, webinars, e-mail marketing, anúncios, cursos, artigos de blog, iscas digitais, áudios, bônus, tudo é conteúdos!

E como você vai ter ideias de conteúdo?

Entenda como funciona a diversificação de conteúdo.
Entenda como funciona a diversificação de conteúdo.

A primeira dica é que você pode consumir conteúdos de todas essas fontes aí acima.

A gente começa a ver conteúdo em todo lugar. É possível ter ideias para conteúdo até assistindo Netflix.

Treinando o seu olhar para ter ideia de conteúdo em todo lugar que você vai.

Além disso, você também pode utilizar essas ferramentas que eu vou te apresentar e que são as minhas prediletas para ideias de conteúdo e diversificação de conteúdo!

Ferramentas para ter ideias de conteúdo:

1 – Answer the public:

É um site gratuito em que você pode fazer 2 pesquisas por dia.

Você digita as palavras principais do seu nicho e ele te apresenta uma variedade de ideias de conteúdo com todos os tipos de perguntas que as pessoas fazem sobre o seu nicho no Google.

Esse site puxa do Google todas as pesquisas que são feitas e que têm relação com a palavra-chave que você pesquisou.

Por exemplo, usando a palavra-chave “como emagrecer”, o site levantou todas as perguntas que são relacionadas a ela – por quê? quem? qual é? quando? como?

E agrupou por tipo de perguntas as principais pesquisas que são feitas no Google referentes a essa palavra-chave “como emagrecer”:

Por que + emagrecer é tão difícil = Por que emagrecer é tão difícil?

Por que + emagrecer é importante = Por que emagrecer é importante?

Por que emagrecer demora tanto?

Essa ferramenta é ouro! Cada uma das perguntas acima é um conteúdo diferente.

2 – Pinterest:

No Pinterest você também realiza pesquisas baseada nas palavras-chaves do seu nicho e ele te retorna com diversas ideias que você pode utilizar para o seu conteúdo.

É muito bom!

3 – Google Alerts:

O Google Alerts é uma ferramenta gratuita do Google em que você se cadastra, cadastra as principais palavras-chaves do seu nicho e ele te notifica por e-mail toda vez que aparecer qualquer notícia relacionada àquelas palavras no Google.

E com isso você fica atualizado o tempo inteiro.

4 – Caixinha dos Stories:

Atualemente, ela é a minha principal fonte de pesquisa.

5- Ubersuggest do Neil Patel também é muito bom.

Eu geralmente uso para fazer pesquisa de vídeo para o YouTube, por exemplo, mas eu gosto mais do Answer the Public.

Nós temos milhares de fontes de geração de ideias de conteúdos.

Mas e aí? Como é que você faz para ser encontrado pelo seu público depois de utilizar todos esses recursos e gerar inúmeras ideias e produzir seu conteúdo?

SEO, Search Engine Optimization, ou em português, otimização dos mecanismos de busca.

Significa que você vai configurar os seus mecanismos de busca, o seu conteúdo, para que as pessoas possam identificá-lo quando digitarem na barra de pesquisa do Google.

Você vai configurar o seu arquivo ou o seu vídeo do YouTube de uma forma que você será encontrado quando a pessoa digitar.

Não adianta usar a diversificação de conteúdo, ele ser de alta qualidade, mas ninguém o encontrar.
Não adianta usar a diversificação de conteúdo, ele ser de alta qualidade, mas ninguém o encontrar.

E eu criei essa brincadeirinha aqui – SEO: Ser Encontrado é Obrigatório!

Porque não vai adiantar fazermos tudo que fizemos até agora, conhecer a fundo para que serve cada tipo de conteúdo, como atingir as pessoas nas redes sociais, como a gente faz para conhecer a nossa persona, se eles nem souberem que existimos.

Pode ser o melhor conteúdo do mundo, se ele não for encontrado, não vai haver resultado!

Veja os exemplos de SEO abaixo:

1 – YouTube: é um mecanismo de busca. Focar em metadados e engajamento.

Portanto você vai preencher todos os dados solicitados pelo YouTube, do que se trata o seu vídeo, com destaque para a descrição e as palavras-chave.

Além disso, você vai trabalhar o engajamento para que as pessoas curtam e comentem o seu vídeo no YouTube porque é desta forma que a plataforma dará mais relevância e mostrará o seu vídeo para mais pessoas.

Não adianta nada você criar um vídeo para o YouTube sobre como fazer uma soft box caseira e no título você descrever: “fiz uma luz para a minha casa usando caixa de sapato e tudo que eu tinha em casa”.

Não é dessa forma que as pessoas pesquisam na internet!

Eles buscam: como fazer uma soft box caseira? como fazer iluminação para vídeo em casa?

Portanto se o seu título estiver diferente do que o que as pessoas buscam o YouTube não vai conseguir recomendar o seu vídeo.

2 – Instagram:

O Instagram é uma rede social e para configurar o seu conteúdo nele e ser encontrado você tem que usar:

  • interações – porque dessa forma ele te mostra para mais gente
  • localização – principalmente se você tem um negócio local é importante utilizar localização nos seus posts.
  • Hashtags – com moderação e muito cuidado para não colocar uma # banida
  • marcações – “marque aqui aquela sua amiga sagitariana e que gosta de empreender”
  • comentários relevantes nos posts de outras pessoas.

Uma vez eu fiz um dos primeiros comentários num post que tinha uma foto de uma mão acorrentada a uma carteira de trabalho.

Coloquei a minha opinião e a minha experiência quanto a já ter me sentido acorrentada ao trabalho e o quanto isso me impulsionou a empreender no digital.

E que depois disso eu nunca mais procurei emprego.

Com esse comentário eu ganhei inúmeros seguidores.

Em momento algum eu fui lá e fiz um comentário pedindo que me seguissem, eu fiz um comentário relevante. E muitas pessoas vieram me seguir através de uma outra conta com a qual eu interagi.

Portanto, escolha pessoas grandes, que tenham bastante seguidores e que tenham relação com o seu nicho para fazer um comentário relevante.

Não pedindo para te seguirem.

Dessa forma as pessoas vão se interessar por você, por estar fazendo um comentário inteligente e relevante e com isso elas podem ir ao seu perfil.

Diversificação de conteúdo

Formatos e objetivos para diversificação de conteúdo

Quando você conhece os formatos e define os objetivos que você pode usar em cada conteúdo, fica muito mais fácil gerar conteúdo intencional e conduzir a sua audiência na direção que você quer.

  • Formatos de conteúdo no Instagram:

Carrossel – é um tipo de formato muito bom para meio de funil

Lista – é um tipo de formato muito bom para topo de funil

Enquetes – é um tipo de formato muito bom para aumentar o alcance. E você precisar ter mais alcance para que o seu conteúdo chegue para mais pessoas

Stories – tipo de formato que tem que ter

Video Nugget

Live – “quem sabe faz ao vivo”

Reels – está com um alcance absurdo e tem que ter. Reels estratégico, de infotenimento, com informação e entretenimento ao mesmo tempo para chamar atenção das pessoas, e não somente fazendo dancinha.

IGTV – formato usado para um conteúdo mais relevante

Guias de destaques – formato usado para você colocar sobre o que você fala, principais dúvidas, para já mostrar o que tem no seu perfil

  • Objetivos de conteúdo no Instagram:

Salvamentos –

Arrasta pra cima –

Curtidas –

Alcance –

Comentário –

Interação por direct –

Voto em enquetes –

Seguidores –

Compartilhamentos –

  • Formatos de conteúdo no YouTube:

Posts no feed. –

Lives –

Vídeos –

Vídeos rápidos –

Enquetes –

  • Objetivos de conteúdo no YouTube

Curtidas –

Comentários –

Inscrições no canal –

Alcance –

Cliques no link –

Votos em enquetes –

Compartilhamento –

  • Outros formatos de conteúdo existentes:

Posts em blog –

Conteúdos no Telegram –

Webinars –

E-mail marketing –

Anúncios –

Cursos –

Bônus –

E-books –

Áudios –

Além dos formatos de conteúdos e os objetivos de conteúdos para diversificação de conteúdo, você precisa entender os tipos de conteúdos para cada etapa do processo de compra:

  • Para topo de funil:

Formas

Ideias

Dicas

Passos

Como fazer

Faça você mesmo

  • Para meio de funil – gerar relacionamento:

Vlog

Papo reto

Tags

  • Para meio e fundo de funil:

Entrevistas

Perguntas e respostas

  • Para fundo de funil – venda propriamente dita

Curso por dentro

Resultados

Depoimentos/ impressões

O pulo do gato

Você não precisa inventar a roda para gerar conteúdo que vende.

Com os conhecimentos que você adquiriu até aqui, aliados à estratégia que eu vou te mostrar agora, você será capaz de produzir conteúdos diárias que vendem para você!

Para isso você precisa DIVERSIFICAR! Mas como?

Uma grande ideia para você aplicar na diversificação de conteúdo.
Uma grande ideia para você aplicar na diversificação de conteúdo.

Usando a proporção 80/20, que considera 50% de conteúdo para topo de funil, 30% para meio e 20% para fundo de funil.

E selecionando os tipos, formatos e objetivos de conteúdos para juntar as peças do quebra-cabeça.

A partir daí você também deve:

  • Testar assuntos e formatos: para criar volume de conteúdo através do qual se possa analisar dados e entender os resultados
  • Identificar e analisar os melhores conteúdos
  • Diversificar – quando se souber quais os melhores conteúdos, diversificar
  • Aplicar as técnicas de SEO conforme a plataforma que estiver sendo usada
  • Ser intencional – fazer o CTA (chamada para a ação) de forma correta e alinhado ao objetivo do post

Em resumo, o que eu estou dizendo é que você deve pegar o seu melhor conteúdo, por exemplo o que performou bem no topo de funil, e vai transformar ele em inúmeros outros parecidos com ele.

Ou vai usar esse conteúdo para fazer em vídeo, em carrossel, nugget, reels, stories, live, etc. Se foi uma frase de efeito, você vai buscar outras frases parecidas e colocar em fotos diferentes, usar vídeos como pano de fundo.

Ou seja, você vai diversificar aquela frase que performou bem no topo de funil e que vai trazer gente nova para o seu perfil.

O mesmo deve acontecer com conteúdo para meio e fundo de funil.

Depois de testar diferentes assuntos, formatos e objetivos, você vai analisar os resultados e escolher os conteúdos que tiveram melhor performance para transformá-los em outros inúmeros conteúdos.

Um exemplo meu sobre tudo isso que falamos foi um vídeo no Youtube com dicas sobre Instagram comercial para iniciantes, que performou muito bem, obtendo 38 mil visualizações.

Depois ele virou post no feed do meu Instagram, um checklist usado como isca digital para as pessoas baixarem ao se cadastrarem na minha lista de e-mail, um outro post para o feed e um reels, que gerou um alcance de 39,6 mil contas.

 

Convido você conhecer o meu curso de Instagram: Insta para Afiliados, onde ensino do zero a trabalhar como afiliado profissional no Instagram.

 

Seja meu aluno no curso Insta para Afiliados. CLIQUE AQUI.

Conheça o Insta para Afiliados.
Conheça o Insta para Afiliados.